Gravidadicas.com.br

Tudo o que você precisa e deve saber antes, durante e depois da gestação você encontra aqui.

Autor

segunda-feira

20

outubro 2014

1

Comentários

Parto humanizado: Tudo que você precisa saber

Escrito por , Postado emGravidez

parto-humanizado

Para você, parto humanizado é aquele parto na água ou o parto que a Gisele Bündchen fez? Saiba que o parto humanizado vai muito além do simples parto normal e não pode ser considerado como mais um tipo de parto, mas sim um processo para o nascimento e uma forma de respeito ao tempo da mulher e do seu filho.

A escolha pelo parto humanizado tem crescido muito nos últimos anos no nosso país e pode ser realizado em casa, na maternidade ou no centro cirúrgico. Ele representa uma escolha sua e a forma de como quer ter o seu bebê.

Mas o que é parto humanizado?

Não há um consenso sobre a definição do que é parto humanizado, mas ele pode ser definido como uma forma de deixar a natureza e o tempo fisiológico da mulher agir. As intervenções médicas são mínimas e as escolhas da mãe são levadas sempre em consideração. Claro que, para que o parto seja realizado dessa forma, é necessário que a mulher e o seu filho estejam saudáveis.

No parto normal ou cesárea, há intervenções que não levam em consideração as escolhas da mulher, como a proibição da presença de um acompanhante, lavagem intestinal, jejum obrigatório, o uso do soro, medicamentos para controlar a contração, episiotomia, uso de fórceps entre outras. Já no parto humanizado a mulher é protagonista de toda a situação e como citado anteriormente, as intervenções são mínimas.

No parto humanizado precisa de médico?

O médico deve estar presente durante o trabalho de parto e nascimento, porém, tem apenas papel de expectador e só interfere caso ocorra algum problema.

O parto humanizado é vantajoso?

Se você ainda está em dúvidas na escolha do parto humanizado, saiba que há pontos bastante positivos. Há menos stress e o bebê nasce de uma forma mais tranquila.

Como não há necessidade de uso de medicamentos, anestesia, a sua recuperação tende a ser muito rápida. A top brasileira Gisele Bündchen, uma das mais famosas por ter optado pelo parto humanizado, comenta que não sofreu com dores e sua recuperação foi rápida. No outro dia já estava caminhando e fazendo panquecas. Não acredita? Veja a entrevista da modelo:

O parto normal pode ser desumanizado?

Para explicar como o parto normal pode não ser humanizado, leia o relato da veterinária Alessandra Caprara de 31 anos, que tinha tudo para ter um momento alegre e de felicidade no nascimento do seu filho, mas acabou em um momento de terror:

“São Paulo, 2006. Cheguei ao hospital com 10 centímetros de dilatação, avisando que o bebê já estava nascendo. A enfermeira da recepção confirmou com um exame de toque e me mandou para dentro. Fui recepcionada por outras enfermeiras que me colocaram numa sala de espera. Eu avisava que o bebê estava nascendo e elas diziam: ‘Calma mãezinha, você precisa tomar penicilina, está escrito no seu pré-natal’. E eu sentia o meu bebê descer pelo canal de parto… Então, outra enfermeira fez novamente o exame de toque e percebeu que eu dizia a verdade. Suspendeu a penicilina, me colocou em uma sala e pediu que eu aguardasse. Depois veio a anestesista e ordenou: ‘mãezinha, fica de indiozinho e não se mexa’. Eu, com contrações por minuto, rezava para que não viesse mais nenhuma. O obstetra não disse nada, colocou os panos, passou algo gelado em mim, me cortou e meu bebê saiu. Trouxeram ele para mim e logo depois levaram embora. Não vi mais meu marido, nem sei quando ele entrou ali. Terminei sozinha, em um quarto, sem nenhuma explicação.”

Agora que você já sabe o que é parto humanizado e seus benefícios. Assista ao vídeo do nascimento de Cora, que nasceu através do parto humanizado domiciliar e se encante:

E agora, está certa que deve escolher o parto humanizado? Então faça o pré-natal, os exames e converse com seu médico.

Insira aqui seus dados para receber gratuitamente as atualizações do Grávida Dicas.

privacy Valorizo sua privacidade. Nunca envio spam.

 

sexta-feira

17

outubro 2014

0

Comentários

quarta-feira

15

outubro 2014

2

Comentários

domingo

12

outubro 2014

2

Comentários

Como saber se estou grávida: Sintomas de gravidez

Escrito por , Postado emGravidez

Para início de conversa, apenas um exame feito em laboratório de análise poderá confirmar se você está realmente grávida, como o exame de beta HCG (exame de sangue), por exemplo, que é bastante realizado pelas possíveis mamães. O HCG é considerado o hormônio da gravidez, pois sua presença em altos níveis no nosso organismo representa um importante índice que houve fecundação. Esse hormônio mantém o corpo lúteo do ovário intacto durante o início da gestação, além de promover a produção da progesterona.

No entanto, há alguns sinais bastante comuns entre as mulheres que pode apontar uma possível gravidez.

Confira a seguir 7 sinais de uma possível gravidez:

sintomas de gravidez

Seios doloridos

Este é um dos sintomas mais comuns da gravidez. O tecido da mama é extremamente sensível ao hormônio, então quando a progesterona e o hCG começam a inundar o corpo após o óvulo ser fertilizado, eles aumentam o seu volume de sangue, o que faz com que seus seios inchem e você se sinta mais pesada do que o habitual.

Cólicas

Você pode sentir cólica quando começa ou quando está prestes a começar o seu período, pois quando o óvulo fertilizado se prende à parede do útero, ele, o útero, pode se esticar um pouco (daí as cólicas), já que ele está se preparando para a enorme expansão ao longo dos próximos nove meses.

Sangramento

Muitas mulheres confundem um sangramento leve com mestruação, mas 25% das mulheres terão algum sangramento durante a implantação. Se você perceber que seu “período” está mais curto ou diferente do habitual, pode ser um sinal de gravidez.

Inchaço

Não está conseguindo entrar na sua calça favorita? Níveis altos de progesterona abrandam o seu aparelho digestivo e podem fazer sua barriga aumentar mais que o habitual. Se o inchaço não for embora e sua mestruação nunca vem, fique ligada.

Dores de cabeça

O aumento do volume de sangue pode desencadear dores de cabeça tensionais frequentes, mas leves nas primeiras semanas de gravidez. Ela está relacionada ao fato que o seu corpo está se ajustando aos altos níveis hormonais.

Sono

No início da gravidez é comum as mulheres sentirem um sono excessivo e bastante cansaço. Mas só apresenta uma possível gravidez se você sentir outros sintomas como os listados acima.

Enjôo

Ok, esse sintoma não é nenhuma novidade, nós sabemos. Mas se você sentir enjôos logo nas primeiras semanas de fecundação, antes mesmo que sua menstruação esteja atrasada, fique em alerta mais uma vez.

Está sentindo pelo menos dois dos sintomas que foram listados? Então corre para o laboratório e marca o seu exame de sangue para analisar os níveis de HCG no seu organismo. Se der positivo, conta pra gente. Adoramos conversar com as novas mamães.

Boa sorte! Estamos na torcida por você.

Insira aqui seus dados para receber gratuitamente as atualizações do Grávida Dicas.

privacy Valorizo sua privacidade. Nunca envio spam.