Saiba sobre o Tratamento de Fertilidade com Óvulos Doados

Quando a solução para engravidar passa por um tratamento de fertilidade com óvulos doados, isto significa que a qualidade ou quantidade de óvulos disponíveis da futura mãe está comprometida. Um dos principais fatores desta causa de infertilidade é a maternidade tardia e a menopausa precoce.

A menopausa precoce ocorre quando a reserva de óvulos chega ao fim por volta dos 40 anos ou inclusive antes. Os primeiros sintomas de alerta para a menopausa são irregularidades ou ausência de menstruação e, quando chega, não existe forma de reverter a situação para devolver a fertilidade. Então, a solução para engravidar será contar com óvulos de doadoras ou óvulos próprios que tenham sido congelados anteriormente.

O ciclo de vida dos óvulos

As mulheres nascem com um estoque de óvulos (reserva ovariana) entre 500.000 e 1.000.000 óvulos, porém a maior parte deles minguam e não chegam a serem liberados durante a ovulação. No final, ao longo da vida reprodutiva, a mulher conta apenas com cerca de 400 óvulos com chances de serem fecundados.

Gestante também influencia na genética

Um ponto que gera ansiedade entre as mulheres que necessitam de óvulos doados para engravidar é a ideia de não contribuir geneticamente no desenvolvimento do bebê. Felizmente após a divulgação de uma pesquisa do IVI publicada na revista científica Development em setembro de 2015, o tratamento de Fertilização in Vitro com óvulos doados é encarado com mais esperanças, pois foi comprovada a relação genética da gestante e embrião, mesmo em casos de gestação com óvulos de doadoras.



Outras possíveis causas para o tratamento com óvulos doados

  • Falência ovariana prematura ou outros problemas nos ovários
  • Mulheres que não podem utilizar os seus próprios óvulos, ou pela má qualidade dos mesmos ou por doenças hereditárias que não podem ser detectadas através das técnicas de PGD (Diagnóstico Genético Pré-implantação)
  • Mulheres com fracassos repetidos de Fertilização in Vitro
  •  Mulheres com ovários inacessíveis para a obtenção de óvulos
  • Abortos de repetição
  • Alterações cromossômicas nos embriões

Prevenção

Fazer um acompanhamento ginecológico de rotina ajuda a identificar possíveis fatores que podem prejudicar a fertilidade, por isso é muito importante para a saúde da mulher estar em dia com os controles ginecológicos e, inclusive, solicitar ao ginecologista que peça testes hormonais e de ultrassonografia que ajudem a identificar irregularidades de forma precoce.

Sobre o IVI
Com sede em Valência, na Espanha, o Instituto Valenciano de Infertilidade (IVI) iniciou suas atividades em 1990. Possui mais de 40 clínicas em 10 países e é líder em medicina reprodutiva. O grupo conta com uma Fundação, um programa de Docência e Carreira Universitária.
www.ivi.net.br

Cadastre seu Email e Receba Dicas Imperdíveis!

privacy Valorizo sua privacidade. Nunca envio spam.

 

About The Author

Gizelle Cavalcante

Co-Fundadora da Carmel Digital em Fortaleza - Ceará, fundadora (e redatora) do Blog Diz Aí Gi, esposa do Luciano, mãe do Elvis (um Maltês super fofo) e querendo um filho para amar!

Comenta Aí!

Leave A Response

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

* Denotes Required Field