Qual a diferença entre Inseminação Artificial e Fertilização in Vitro?

Tratamento de fertilidade não é tudo igual. As técnicas e custos podem variar muito dependendo da causa da infertilidade. Enquanto alguns casais que consultam uma clínica de reprodução humana podem chegar a engravidar com um tratamento que restabelece o equilíbrio hormonal, outros podem precisar de doação de óvulos para realizar o sonho da gravidez.

Aqui vamos entender a diferença entre Inseminação Artificial e Fertilização in Vitro, que são os principais tratamentos de reprodução humana hoje em dia.

Inseminação Artificial

Iinfograficos IA preparado

A Inseminação Artificial ou Inseminação Intrauterina é um tratamento de infertilidade de baixa complexidade que é indicado para pacientes jovens com dificuldades leves de gravidez, ou jovens sem infertilidade diagnosticada, mas que não estão conseguindo engravidar naturalmente após um ano de tentativas.

Para que seja possível fazer a Inseminação Artificial é preciso que pelo menos uma das Trompas de Falópio seja permeável, ou seja, não existam obstruções que impeçam o encontro do óvulo com o espermatozoide.

O tratamento de Inseminação Artificial consiste em realizar uma leve estimulação dos ovários para obter a ovulação. Quando estiver acontecendo a ovulação o sêmen do parceiro é coletado e preparado em laboratório para então, ser introduzido pela cavidade uterina da mulher.

Os espermatozoides terão que nadar menos tempo para encontrar o óvulo, que será fecundado dentro do corpo da mulher. Após o óvulo ser fecundado, ele seguirá seu processo natural, que é dirigir-se ao útero materno onde deve fixar-se para confirmar a gravidez.



Fertilização in Vitro

iinfograficos FIV ivi

A Fertilização in Vitro é o tratamento mais realizado nas clínicas de reprodução humana porque têm uma indicação mais ampla e sua indicação é feita para pacientes com idade avançada, acima dos 37 anos, ou em casos de laqueadura, vasectomia e quando o casal tem um diagnóstico de infertilidade que não pode ser solucionado com a Inseminação Artificial.

O tratamento de Fertilização in Vitro consiste em estimular os ovários da mulher para liberar mais óvulos em um único ciclo. Os óvulos acumulados são levados ao laboratório juntamente com o sêmen do parceiro. Em laboratório é feita a fecundação, que pode acontecer em uma placa de cultivo com os óvulos rodeados de espermatozoides ou introduzindo um espermatozoide diretamente no óvulo com uma pipeta minúscula através da técnica chamada ICSI (injeção intracitoplasmática de espermatozoide).

Após a fecundação o embrião será acompanhado alguns dias em laboratório. Os embriões que evoluam e estejam aptos para a gravidez são introduzidos no útero materno, onde deverão fixar-se para dar continuidade na sua evolução a estágio de feto e bebê.

Casos onde há indicação de Fertilização in Vitro:

  • Infertilidade masculina avançada: Se os espermatozoides têm problemas para chegar ao óvulo ou penetrá-lo naturalmente.
  • Obstruções nas Trompas de Falópio: Se o caminho que o espermatozoide deve percorrer para chegar ao óvulo está impedido por obstruções tais como as que podem ser causadas por endometriose ou doença inflamatória pélvida.
  • Laqueadura: É possível engravidar sem reverter a laqueadura de trompas, porém é preciso que o tratamento seja a Fertilização in Vitro.
  • Vasectomia e azoospermia: Quando os espermatozoides não estão presentes no sêmen ejaculado é preciso conseguir a amostra através de biopsia testicular e em laboratório realizar a fertilização com ICSI.



Diferença principal

Como vocês devem ter notado, a diferença principal é que na Inseminação Artificial a fecundação acontece no corpo da mulher e a gravidez será confirmada após o embrião dirigir-se ao útero e fixar-se. Se trata de uma pequena ajuda para a fecundação, deixando a evolução do óvulo fecundado a embrião e sua fixação acontecer de forma espontânea.

Enquanto na Fertilização in Vitro a fecundação acontece em laboratório e a evolução dos embriões é observada com relação a sua viabilidade para então, o embrião viável ser introduzido no útero materno, onde também terá o desafio de fixar-se, da mesma forma que acontece na Inseminação Artificial.

Sobre o IVI
Com sede em Valência, na Espanha, o Instituto Valenciano de Infertilidade (IVI) iniciou suas atividades em 1990. Possui mais de 40 clínicas em 10 países e é líder em medicina reprodutiva. O grupo conta com uma Fundação, um programa de Docência e Carreira Universitária. www.ivi.net.br – IVI Salvador: (71) 3014 9999

Cadastre seu Email e Receba Dicas Imperdíveis!

privacy Valorizo sua privacidade. Nunca envio spam.

About The Author

Gizelle Cavalcante

Co-Fundadora da Carmel Digital em Fortaleza - Ceará, fundadora (e redatora) do Blog Diz Aí Gi, esposa do Luciano, mãe do Elvis (um Maltês super fofo) e querendo um filho para amar!

Comenta Aí!

Leave A Response

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

* Denotes Required Field